A Trajetória Profissional de HENRY FORD
 
Henry nasceu em 30/07/1.863. Ainda jovem ajudava seus irmãos nos trabalhos da fazenda de seus pais, cortando lenha, recolhendo vacas do pasto, ordenhando-as, arando, plantando e colhendo. ( ele detestava este seu primeiro trabalho ), preferia observar o funcionamento de objetos mecânicos ou consertar as ferramentas, carroças e os trenós quebrados dos vizinhos na oficina do pai.

Apenas observando um mecanismo, Henry entendia a interdependência entre as peças, seguindo uma linha de raciocínio que envolvia roldanas, catracas, polias, rodas dentadas e alavancas. Sua mãe sempre o incentivou no seu interesse pela mecânica.

Apesar de competente em matemática, na verdade ele nunca aprendeu a escrever corretamente, ler livremente e expressar-se bem na escrita . Henry preferia convencer outros meninos a deixarem os estudos para ajuda-lo a construir rodas d’água e turbinas a vapor. Fazia suas próprias ferramentas e seus bolsos sempre estavam cheios com porcas, pregos, barbante, engrenagem de relógios, molas e etc.

Henry Ford adolescente
   
Em 1.876 viu pela primeira vez um veículo de autopropulsão (um motor portátil e uma caldeira à vapor sobre rodas que debulhava grãos). Este encontro casual mudaria todo o curso de sua vida. Foi um experiência arrasadora. Henry examinou detalhadamente a máquina e fez muitas perguntas ao operador que ficou admirado com a percepção do garoto.
 
Aos 16 anos ( 1.879 ), Henry pendurou o macacão de fazendeiro e foi para Detroit (Michigan) para assumir um cargo de aprendiz na Michigan Car Company ( Fábrica de vagões ferroviários ). Foi despedido em 6 dias. “ O contramestre considerou-o muito arrogante ” pois vários engenheiros tentavam consertar uma máquina há horas. Depois que desistiram frustrados, Henry aproximou-se, olhou a máquina e consertou-a em minutos. Essa atitude causou sua demissão.

Após este pequeno problema, ele conseguiu outro emprego de aprendiz à   US$ 2,50 por semana em uma oficina mecânica. Como sua pensão custava US$ 3,50 por semana, ele foi obrigado a conseguir outro emprego, à noite, na joalheria Robert Magill, onde consertava relógios à US$ 3,00 por semana.

Em Agosto de 1.880, Henry tornou-se aprendiz de engenheiro na Detroit Drydock Company, um grande estaleiro, pois pedira demissão da oficina mecânica, mas continuava consertando relógios, trabalhando assim extenuantes 96 horas p/ semana. Na Detroit Drydock viu pela 1º vez um motor de combustão interna. 
 
Em 1.882 retornou à sua fazenda em Dearborn para ajudar na administração. Ajudava na debulha com um motor à vapor portátil da Westinghouse. Ele operava e consertava tão bem estas máquinas que a Westinghouse o contratou para consertar os motores à vapor.

Em 1.884 voltou à frequentar a escola, fazendo um curso de administração. Estudou ainda contabilidade e desenho mecânico.

Em 1.888 Henry casa-se com Clara Bryant e vão morar em uma fazenda de 40 acres, ganha de presente de casamento. Nestas terras, Henry trabalhava limpando a terra, cortanto árvores e tocos e consertando motores à vapor para uma firma. Nesta época, Henry já estava obcecado pela construção de um motor que facilitasse o cultivo e o transporte. Testou durante dois anos vários tipos de caldeiras, mas acabou abandonando a idéia de um veículo movido à vapor.

Na pequena oficina que construiu em sua casa, ele se concentrou na fabricação de um motor de 2 cilindros, que impulsionaria uma bicicleta. Mas enquanto desenvolvia esta tarefa, Henry foi convidado e aceitou a oferta de um cargo como engenheiro na Usina Elétrica de Detroit da Firma “ Edison Illuminating Company ” a US$ 40,00 por mês.  Portanto em 1.891, com uma carroça de feno, cheia de mobília, Henry e Clara mudaram-se para Detroit, cidade fundada em 1.701 por Antoine de La Mothe Cadillac, as margens do Rio que viria a ser chamado de Detroit.  
 
                     
1.892 - Henry Ford com outros empregados na Edison Illuminating Company
 
Os novos empregadores de Henry deixavam que ele usasse uma oficina para seus projetos nas horas de folga. Ele testava um motor à gàs. Em 1.893 nasceu seu filho Edsel e enquanto Clara se ocupava com os festejos, Henry arrastou seu primeiro motor para a cozinha e o montou na pia. Ele construiu o motor basicamente com pedaços e peças de objetos que tinha. Com a ajuda de sua esposa, conseguiu, finalmente, seu intento. A geringonça funcionou. Agora, bastava construir um motor melhor e um automóvel para este motor.
 
Passaram-se mais 3 anos até Henry conseguir mostrar seu primeiro automóvel ( um quadriciclo )  o que aconteceu exatamente em 4 de Junho de 1.896 às 4 horas da manhã, coroando assim anos de trabalho duro.

Ainda trabalhando para a Edison Illuminating Company,  finalmente  foi apresentado ao grande inventor da lâmpada e do cinema,  Thomas Alva Édison,  que ao saber  do quadriciclo  e ver seus  desenhos,  disse :            “ É esse o caminho! Siga em frente! ”. Mais tarde tornariam-se grandes amigos.

Logo depois disso, Henry largou seu “ último emprego ” para se dedicar de corpo e alma a fabricar seus automóveis.
 

 
Tecnologia Site Inteligente Home : Contato : Mapa do Site