Fatos Históricos - Ford
SURGIMENTO DO MODELO A

Apesar de em 1926 o "Modelo T” estar novamente disponível em outras cores, além do preto, as vendas haviam se tornado inconstantes. A prosperidade Americana  estimulava os consumidores à pagar pelos Extras oferecido pelos competidores da Ford.  A Ford não havia se atualizado em termos de estilo ou mecânica, somente o preço do modelo T atraia.
 

Modelo "T"
 
Carro de número 15.000.000
 
Os carros da Chevrolet e Dodge chegavam a 30 cavalos de potência enquanto que o "Modelo T” tinha apenas 22,5 cavalos. Além disso a concorrência tinha interiores ornamentados, partida elétrica, freios hidráulicos e caixas de transmissão que faziam a troca das marchas de modo confiável.

Edsel, o filho de Henry Ford implorou diversas vezes para atualizar o estilo e o desempenho do "Modelo T”, mas Henry Ford insistia que já havia criado o carro perfeito, que, com os cuidados e a manutenção  adequados, duraria a vida toda.

As conseqüências foram severas.  As vendas da Ford na segunda metade de 1926 caíram para um terço. Henry finalmente aceitou o fato de que o "Modelo T” tinha chegado ao fim de sua carreira. O encerramento da linha foi marcado por uma cerimônia em 26 de Maio de 1927, depois de atingida a fantástica marca dos 15 milhões de unidades. Juntos, Henry e Edsel Ford, dirigiram o último carro para fora da linha de montagem.
 
Logo depois Henry fechou fábricas Ford no mundo todo para se preparar para um novo carro. Ele e seus engenheiros agora trabalhavam à portas cerradas para aperfeiçoar o automóvel que substituiria o "Modelo T”.
 
 
Henry Ford
 
Edsel Ford
 
Durante seis meses, o público aguardou para ver  o que ele apresentaria em seguida. A Ford sofreu: funcionários foram dispensados, fornecedores estavam em dificuldades e apenas os revendedores mais fortes sobreviveram (vendendo carros usados).
 
Henry e seus engenheiros procuravam criar um chassi mais avançado, assim como um motor de 4 cilindros, uma nova transmissão e um sistema elétrico inusitado, bem como freio nas quatro rodas, amortecedores e limpadores de pára-brisas.  Edsel foi incumbido de desenhar o carro.
 
Em 22 de Dezembro de 1927, o novo veículo batizado de "Modelo A”,  para significar um novo começo, saiu da linha de montagem do Complexo Rouge para os Showrooms dos revendedores.  Dez milhões de pessoas  fizeram fila por dois dias, apenas para dar uma olhadinha no novo carro da Ford.
 
 
Ford Modelo A
 
Cartaz da época
 
Linha de Produção
 
Foi o maior lançamento na história do automóvel  e um dos eventos mais espetaculares de 1927. Milhares de depósitos em dinheiro foram realizados como garantia de compra  do novo carro chique e barato ( por volta de US$ 500,00) mesmo sabendo que a produção começaria algumas semanas depois.
 
Os cartazes de venda da época diziam que Henry Ford havia transformado a " Lizzie " ( nome carinhoso do "Modelo T” ) em uma Lady.
 
No total, a Ford vendeu mais de 5 milhões de "Modelos A” até 1931, o que finalmente significou para Henry que velocidade, conforto e, acima de tudo,  estilo, haviam se tornado tão importantes em um automóvel quanto a engenharia.

Em 1930 a Ford voltou a liderar o mercado de automóveis.  Hoje, mais de 80 anos depois,  centenas de milhares de Fordinhos "Modelo A”,  ainda  estão rodando mundo afora.  O Clube do Fordinho é um exemplo vivo dessa sobrevivência,  onde proprietários e entusiastas do veículo se reúnem  constantemente e empenham esforços para manter essas lembranças vivas.
  
 
Tecnologia Site Inteligente Home : Contato : Mapa do Site